sexta-feira, 27 de maio de 2011

Resumo Encontro Caminho Virtual - 24/05/2011

Ter ou possuir: eis a questão!


2C0 6:4 Em tudo recomendando-nos a nós mesmos como ministros de Deus: na muita paciência, nas aflições, nas privações, nas angústias,

2Co 6:5 nos açoites, nas prisões, nos tumultos, nos trabalhos, nas vigílias, nos jejuns,

2Co 6:6 na pureza, no saber, na longanimidade, na bondade, no Espírito Santo, no amor não fingido,

2Co 6:7 na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça, quer ofensivas, quer defensivas;

2Co 6:8 por honra e por desonra, por infâmia e por boa fama, como enganadores e sendo verdadeiros;

2Co 6:9 como desconhecidos e, entretanto, bem conhecidos; como se estivéssemos morrendo e, contudo, eis que vivemos; como castigados, porém não mortos;

2Co 6:10 entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo."

Começamos com o Alex compartilhando experiências que teve certa vez. A primeira foi quando comprou seu primeiro violino bom. Experimentou vários até que se apaixonou pela sonoridade de um em particular. Antes de fechar o negócio e adquirir o instrumento levou para sua professora experimentar primeiro. Ele so pode explorar o potencial do violino de acordo com a técnica limitada que dominava. Ela, com mais de trinta anos de experiencia só de ensino, e mais uns tantos de performance, tirou um som que jamais poderia imaginar possível naquele violino.

Outra experiência semelhante a essa foi quando um amigo adquiriu uma réplica de um quadro pintado por um artista espanhol que ele gostava muito. Vimos o quadro pela primeira vez num jantarque ele ofereceu para uns amigos próximos. Dentre eles havia uma estudante de artes plásticas que, notando o quadro, perguntou oque na obra tinha chamado a atenção do meu amigo para que ele comprasse e pendurasse na sala dele. Brevemente ele expôs a forma como a pintura lhe fazia sentir. A isso ela começou a magistralmente discorrer sobre as técnicas que o pintor usou para pintar com a intenção de que as pessoas sentissem precisamente o se meu amigo sentiu. Mostrou como uma perspectiva não parecia precisa e porque isso era intencional, porque as cores eram balanceadas de uma certa forma e sem que percebêssemos o quadro adquiriu muitas camadas de significados que só alguém treinado poderia nos mostrar.

No primeiro caso a professora não tinha o violino, mas num senso mais profundo ela Totalmente possuiu o violino, da mesma forma, a amiga não tinha o quadro, mas totalmente o possuía num sentido que não sabíamos ser possível possuir.

Da mesma forma como Paulo não tendo nada clamava ser possível possuir tudo, como que morrendo mas na verdade vivendo, sendo pobres mas enriquecendo a muitos. À Luz desta compreensão, podemos entender como alguns tem tanto, mas sao tão infelizes ao passo que outras não tendo nada parecem tão realizados!

Em complemento, o Marcello discorreu sobre o fato de Deus não tão somente TER esta realidade nossa, mas de possuí-la, posto que todos nossos dias foram escritos no livro dele antes que existíssemos, bem como os fios de cabelo de nossa cabeça. Deus presta a atenção nos mínimos detalhes do que Criou e possui a todos ao invés de meramente ter tudo Diante de tamanho cuidado e interesse somos convidados a confiar Nele não porque entendemos o que Ele faz mas porque sabemos quem Ele é. Exploramos mais a questão e compreendemos mais quando fazemos uma distinção de ter um carro, mas possuirmos um filho.

O "ter" geralmente gera medo de se perder, medo de ser roubado, mágoa profunda diante da traição, revolta ácida quando a coisa "tida" vai embora... já quando se "possui"... é a bendita soberania do Amor que vale. E "possuir" em Amor faz com que o coração de quem "possui" seja guardado e mantido pela Paz. Como foi o caso do Pai do filho pródigo. Ele possuía aquele filho. Por isto deixou-o ir, epor isto recebeu-o de volta com alegria e festa.

Já o irmão mais velho do pródigo... Pra ele valia o "ter".

Em Luc 15:25, o filho mais velho estivera no campo; e, quando voltava, ao aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. Chamou um dos criados e perguntou-lhe que era aquilo. E ele informou: Veio teu irmão, e teu pai mandou matar o novilho cevado, porque o recuperou com saúde. Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo. Mas ele respondeu a seu pai: há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos; Luc 15:30 vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado. Luc 15:31 Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu".

O irmão mais velho era incapaz de se abrir pra possuir! Ele só lutava pra "ter". Ter é sempre meritório, sempre comprado, sempre por justiça-própria.

Somos convidados neste exemplo do Pai, a possuir nossas vidas como presente mais precioso que nos foi dado. Não meramente ter, não meramente esperar que um dia agente vai descobrir um significado para elas, mas daremos um significado para nossas vidas, da forma como perseguimos esta possessão.

“Ter”, conforme Paulo disse, teria a ver com as esperanças fugazes dessa vida e com toda uma proposição e marketing de um sistema corrompido e injusto, próprio de um mundo caído. “Possuir”, conforme Paulo disse, teria a ver com a loucura da confiança de ser possuído por Aquele que possui todas as coisas com um eterno beneplácito loucamente amoroso. E “possuir” a nossa tão grande herança nEle, já nesta vida, conforme o mesmo Espírito dEle.

Depois a Haline falou um pouco como possuir se identifica com a atitude de entrega, de conhecimento não raso. Desvendar a alma de uma tela e saber alcançar sons incríveis de um instrumento como o violino não se consegue de um dia para o outro, é preciso se render a eles.

E nossos costumes do consumismo do ter são sempre muito guiados pela superficialidade do descartável, daquilo que impressiona pelo rótulo, pela estética pronta. Mas para possuir algo é necessária uma entrega aquilo: conhecer, se deixar conhecer, conhecer ainda mais. Se dar mesmo à vida: às vezes morrendo, perdendo, sendo traídos, sendo pobres, como diz Paulo. Mas nisso sendo enriquecidos pela entrega, pelo conhecimento da alma, pelas recompensas que não tem preço ede tudo mais que a gente constrói apenas num caminho de vida de quem arrisca conhecer e ser conhecido. E na confiança que dessa entrega Ele possui o melhor em tudo, inclusive na ausência do ter.

Ter tem esse sentido de controle de uma coisa por uma "via morta". Um sistema frio e uma relação utilitária quase sempre, ou sempre! "Eu tenho isso porque isso me proporciona aquilo". Já "possuir" tem mais a ver com a alma abraçar uma tal coisa, tomar posse dela num nível mais transcendente. Uma ilustração clara disso é a 9ª sinfonia de Beethoven. Sabendo que esta peça foi composta quando o compositor estava praticamente surdo, nos instiga como um cara que não TEM audição (como era o caso do compositor quando compôs essa sinfonia) pode POSSUIR dentro de si essa melodia celestial?

Assista a esse vídeo e pense também, com esta inspiração, como dar significado à nossa vida, possuindo-a conforme o Pai.


http://www.youtube.com/watch?v=7qWbcosJdtU&feature=relate


> Projeto Caminho Virtual:


Mentor Responsável:

Marcello Cunha - marcello.cunha@yahoo.com.br

Mentores - Moderadores

Alex Gonçalves - axargon@hotmail.com
Joel Costa - joelcostajr@gmail.com
Haline Maia – haline_maia@hotmail.com
Hugo Theophilo - hugotheophilo@gmail.com


Supervisão:

Ana D´Araújo - ana@caiofabio.net
Chico Pacheco - chico@caiofabio.net
Marcelo Quintela: - marcelo@caiofabio.net


Para maiores informações, escreva-nos.

Equipe Caminho Virtual


Nenhum comentário:

Postar um comentário